SEO para YouTube: Tudo que você precisa saber para atrair visibilidade para o seu canal

O YouTube é um mecanismo de busca para vídeos. O site inteiro funciona a partir de uma barra de pesquisas.
O YouTube é um mecanismo de busca para vídeos. O site inteiro funciona a partir de uma barra de pesquisa que aparece bem no meio da página. Parecido com os resultados de vídeos do Google.
Como o YouTube é seu próprio mecanismo de busca, ele tem as suas melhores práticas de SEO, que são mais específicas para o site e consequentemente mais efetivas para esse mecanismo.
Nos dias atuais, com todas as possibilidades existentes é de extrema importância se manter atualizado e manter suas redes muito bem nutridas e bem atualizadas, já que é no meio virtual que as pessoas.

O que é SEO para YouTube?


SEO para YouTube se refere a estratégias de otimização de canais e vídeos para melhorar o posicionamento nos resultados de busca do canal.
O YouTube é a maior plataforma de vídeos da internet e é considerado também um dos maiores buscadores. Por isso, é importante saber como otimizar o seu conteúdo lá para seus clientes e possíveis clientes que frequentam a plataforma.
As estratégias de SEO para YouTube são cada vez mais adotadas pelas empresas e marcas diversas, já que é o desejo de todas estar no topo das pesquisas na maior plataforma de vídeos que existe.

As melhores práticas de SEO para YouTube


A decisão de quais resultados vão aparecer para o usuário depende bastante do algoritmo da plataforma em questão, que normalmente, é bastante complexo.
O algoritmo considera vários critérios, diversas regras e cálculos para determinar o ranqueamento de seu conteúdo, inclusive fatores que independem das suas ações como por exemplo a interação e a navegação do usuário.
A questão é que quanto mais você ganhar pontos com o algoritmo de pesquisa do YouTube, mais chances tem de alcançar as primeiras posições de busca.
Confira agora algumas estratégias para que o YouTube favoreça o seu canal e os seu conteúdo nos resultados das buscas de seus usuários em potencial.

1. Realize uma boa pesquisa de palavras-chave


Palavras-chave são essenciais no SEO para YouTube, assim como para o Google. Através de seu uso, a plataforma identifica o tema do vídeo e o associa às buscas dos usuários.
Para isso, elas devem ser inseridas em determinados locais, como no título, em tags e na descrição na hora de fazer o upload do vídeo, de maneira que o YouTube possa coletar essa informação e usá-la para o ranqueamento.
Você precisa saber quais palavras-chave melhor identificam os seus vídeos e, ao mesmo tempo, têm potencial para atrair mais espectadores ao seu canal.
A primeira dica que vamos te dar, é que você pode usar uma ferramenta básica do YouTube: o autocomplete da barra de busca.
Ela serve para facilitar a busca dos usuários, com base nos termos que costumam ser mais procuradas na rede.Por isso, ela também pode ajudar as marcas criadoras de conteúdo, pois você pode ter novas ideias de palavras-chave que tenham bastante procura na rede e, assim, aumentar o potencial de visualização dos seus vídeos.
Outra dica para a pesquisa de palavras-chave é fazer um benchmark. Seus concorrentes também podem ajudar você, visite os canais que são autoridades no seu nicho.
Se eles possuem uma boa audiência, provavelmente eles adotam as boas práticas de SEO para YouTube e sabem como usar as palavras-chave. Então, analise quais são os termos que eles usam nos seus vídeos mais populares.
Além disso, você também pode analisar as estatísticas do seu canal. Dentro da análise de origem do tráfego, estão os termos mais usados para chegar até os seus vídeos. Ali, você pode encontrar inspirações para gravar novos conteúdos ou incluir palavras-chave nos seus uploads.
Os termos mais populares tendem a atrair mais gente, mas eles têm uma maior concorrência também e os concorrentes podem ser grandes marcas e influenciadores, o que faz com que seja mais difícil competir.Por isso, pode ser que a melhor escolha sejam as palavras-chave que são conhecidas como cauda longa ou long tail.
Elas não têm tanto tráfego, mas não têm tanta concorrência também e chegam para um público um pouco mais qualificado, o que faz com que seja mais fácil se posicionar.
Geralmente, essas palavras-chave são mais longas, tendo entre três palavras ou mais e representam uma busca mais específica.
É sempre importante selecionar palavras-chave que tenham relação com o conteúdo do vídeo, isso evita que o usuário desista de ver seu vídeo até o fim ou dê uma má avaliação, o que pode prejudicar seu posicionamento.

2. Crie um bom título para o vídeo


Depois de fazer uma boa pesquisa de palavras-chave, você já encontrou uma boa seleção de termos que podem ser utilizados.
Lembre-se que a experiência do usuário é muito importante para o SEO. O título é um dos pontos mais importantes do seu vídeo, pois é ele que vai informar qual o conteúdo que será apresentado.
Para que o vídeo apareça bem posicionado, o título deve ser o mais próximo possível da busca do usuário.
Procure manter os seus títulos mais concisos e com a palavras-chave exatas, o que não é uma regra, mas pode trazer muitos benefícios para seu ranqueamento.
Não se esqueça que o título do vídeo pode ser o primeiro contato do usuário terá com o seu conteúdo, por isso, ele precisa descrever muito bem o que os espectadores vão assistir e gerar interesse para que os usuários sintam vontade de vê-lo.

3. Escrever boas descrições


Depois do título, a descrição também tem uma função de informar os motores de busca e aos usuários sobre o seu conteúdo de seus vídeos.
O YouTube permite um total de 5.000 caracteres por descrição, mas só cerca de 150 deles vão realmente aparecer nos resultados em uma pesquisa na plataforma do Google.
Por isso, para cada um de seus vídeos, escreva uma boa descrição, única e com relevância, com tudo que você deseja destacar no começo.
Outra ideia é usar marcações de tempo, que a ferramenta oferece para direcionar o usuário a um trecho específico dentro do vídeo, especialmente quando se trata de conteúdos mais longos.
Também é possível inserir hashtags neste texto, o que gera links para os usuários encontrarem novos vídeos sobre aquele termo. Mas não se esqueça de não exagerar nunca, se tiver mais que 15 hashtags na descrição do vídeo, o YouTube acaba as ignorando.

4. Faça uso de tags / marcadores


No YouTube, as tags ou marcadores são essenciais para o rankeamento de um vídeo. Elas são um dos fatores que o YouTube utiliza para identificar os assuntos de um vídeo e apresentá-lo de forma correta, mas também para fazer a recomendação de vídeos relacionados.
Essa sugestão é uma das maiores fontes de tráfego para seu canal. Inclua também palavras-chave para definir melhor o seu vídeo. A ideia é ser uma informação simples e direta para o usuário.
O YouTube recomenda até 120 caracteres, incluindo os espaços, no total. Para uma busca mais exata, faça uso de termos de cauda longa.
Aconselha-se que sejam utilizadas de 6 a 8 palavras, para não confundir o algoritmo com termos que se distanciam do seu conteúdo. Não se esqueça de criar as tags que se relacionam com título do seu vídeo.

5. Faça as transcrições e legendas dos seus vídeos


O algoritmo do YouTube não é capaz de ler imagens ou vídeos, ele entende somente textos e códigos. Por isso, uma das estratégias que você pode adotar para que ele entenda do que se trata o seu conteúdo é fazer transcrições e legendas.
A transcrição é a transformação em texto daquilo que o vídeo fala. Você pode fazer essa transcrição manualmente por conta própria ou utilizar a ferramenta do YouTube que facilita esse trabalho.
Ao adicionar marcações de tempo na transcrição, você pode também transformá-la em legendas para seus vídeos.
Elas servem para que os usuários possam acompanhar o vídeo mesmo se não puderem acionar o áudio e funcionam como ferramenta de acessibilidade para pessoas com deficiência auditiva.
Além de adicionar as legendas, você também pode usar o texto da transcrição na descrição do vídeo para dar mais informações sobre o vídeo aos espectadores.

6. Faça vídeos mais longos


Vídeos com menos de 2 minutos tendem a ficar mal posicionados no YouTube, a duração média das 5 primeiras posições é de 11 min 44 s.
Por isso, vale muito a pena começar a investir em vídeos mais longos para seu canal, com vídeos que tenham cerca de 10 minutos.
Esses vídeos provavelmente irão atender as expectativas de quem procura conteúdos mais completos e mais aprofundados. Já os vídeos com menos de 2 minutos tendem a ser mais superficiais e rasos.
Mas sabemos que cada caso é um caso e que para determinados conteúdos e intenções, os vídeos mais curtos podem ser também uma boa ideia e atender melhor a sua demanda.
Saiba bem quais são suas intenções, para dessa forma identificar qual a melhor estratégia para você.

7. Aumente o engajamento dos usuários


No YouTube, pode-se dizer que o SEO Off Page se refere diretamente ao engajamento da audiência, quanta interação se tem do público com aquele conteúdo.
Receber comentários e likes ou aumentar o tempo de visualização do vídeo não estão sob controle do canal, que pode apenas estimular os usuários a interagirem mais. E isso tem um grande peso para o algoritmo.
Portanto, sempre incentive que o seu público interaja de alguma forma com o seu conteúdo, curtindo, comentando, se inscrevendo no canal e compartilhando. Todos esses fatores indicam se o seu vídeo atendeu as expectativas dos usuários.
Com relação aos comentários, vale lembrar que uma das melhores formas de incentivar comentários é respondê-los. Dessa forma os usuários se sentem valorizados e comentam mais vezes.

8. Faça boas thumbnails


Muitas pessoas escolhem assistir a um vídeo baseado na imagem de exibição do mesmo. Por isso, ter uma boa thumbnail é mais um dos fatores de grande relevância para melhorar a quantidade de visualizações de seu conteúdo.
Para gerar engajamento, sua imagem precisa ser muito clara sobre o conteúdo que será apresentado. Thumbnail são as imagens estáticas que aparecem no seu vídeo antes de ser dado o play.
O YouTube sugere automaticamente thumbnails de um quarto, metade e três quartos do vídeo. Você também pode subir uma imagem personalizada. Ao postar, é possível escolher qualquer uma dessas opções.
Os thumbnails têm uma grande influência se um vídeo é ou não aberto para visualizar. Procure deixar uma capa que venda bem o seu conteúdo, que seja atraente e mostre que tem a qualidade esperada pelo usuário.


9. Aumente o CTR nos resultados da busca


CTR (Click-Through Rate) se refere a taxa de cliques dos telespectadores no seu vídeo entre os resultados da busca.
Ter uma alta taxa de cliques significa, para o algoritmo do YouTube, que o seu vídeo se mostrou relevante para aquela palavra-chave que o usuário pesquisou. O que faz do CRT mais um importante fator de ranqueamento.
Você infelizmente não pode influenciar diretamente essa taxa, o que você pode fazer é aumentar as chances de os usuários clicarem no seu vídeo.
Para que isso aconteça, o resumo que aparece nos resultados da busca deve ser bastante relevante e atrativo como já falamos.
Um bom título, o início da descrição e a miniatura do vídeo são bons exemplos desses fatores que atraem seu público e assim, aumentam as chances de o usuário clicar em seu vídeo.

10. Divulgue o seu canal e os seus vídeos


Ao otimizar o título, a descrição e as tags dos seus vídeos, você já vai aumentar a visibilidade dentro do próprio YouTube.
Mas você deve também ter outros diversos canais de marketing que podem ser usados para divulgar os vídeos fora do YouTube e aumentar sua visibilidade.
Para isso, você pode incorporar os vídeos em posts do seu blog que tenham assuntos relacionados, produzir vídeos institucionais e de demonstrações de produtos para divulgar no site, divulgar os vídeos nas redes sociais, responder mensagens e comentários de usuários com vídeos, participar de grupos, fóruns e sites de perguntas e respostas e muito mais.
Essas são apenas algumas dicas, em qualquer uma dessas ações, lembre-se da relevância. Insira vídeos apenas em contextos em que eles forem relevantes, que façam sentido para o usuário.

11. Qualidade do vídeo também é importante


Outro fator que é de extrema relevância, talvez o mais importante de todos, é com relação a qualidade do vídeo, que também precisa ser levada em consideração.
Os vídeos em HD, possuem uma qualidade melhor e por isso são vistos com melhores olhos pelos próprios usuários e até mesmo pelo Google.
Outro ponto relacionado a qualidade que devemos destacar, é com relação a qualidade do conteúdo que será transmitido, já que essa é a estrela central, levando em consideração que o usuário chegou até ali para ter acesso a esse conteúdo.
Com isso em mente, busque produzir conteúdos verdadeiramente relevantes e de qualidade, que instiguem o usuário a querer ver mais vídeos em seu canal e que ele saia satisfeito da plataforma.

Conclusão


Vídeos são uma ótima opção para produzir conteúdos relevantes, interativos e atrativos para todas as etapas da jornada de compra de um cliente, desde conteúdos mais informativos até conteúdos mais focados na venda em si.
Começando a investir em vídeos na plataforma do YouTube, sua autoridade sobre seu nicho tem muitas chances de aumentar. Através desse posicionamento, o seu conteúdo pode atrair uma audiência bastante qualificada, aumentando e muito as chances de conversão.
Se você ainda tem dúvidas ou se interessou em saber mais sobre otimização para o mecanismo de busca do YouTube, entre em contato conosco!
Estamos a disposição para quaisquer esclarecimentos.Grande abraço e até a próxima!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin